A Rebelião da Luz e o Brilho das Palavras

O terceiro volume da saga Querubins, de Martha Ricas, também me marcou profundamente.

Veja, a seguir, o que tive a dizer na época em que li o livro!

“Demorei muito pra começar a escrever o que virá a seguir. O motivo? Distanciar-me da história foi necessário para falar do livro. Sim. Livro. Porque não não importa o quanto eu viaje o mundo, o melhor caminho pra mim sempre será o literário.

Mais uma vez perdida no reino dos céus, das plumas e das palavras de Martha Ricas, foi difícil pousar. Já que pousei, registro aqui as sensações que a Rebelião da Luz imprimiu em mim.

Terceiro volume da saga Queribuns, o livro de Salatiel – o anjo dourado, supera quaisquer expectativas. Uma obra ousada, envolvente e acima de tudo, brilhante. Assim como os demais títulos da autora, existe uma predileção pelo leitor que se sensibiliza com histórias envolvendo os guerreiros de Deus e, é claro, batalhas épicas entre anjos e demônios. Soma-se ao enredo a narrativa magistral da autora, que nos leva tanto a campos de batalha, quanto ao Trono.

Atrelada a todas as questões celestiais temos ainda uma jovem de espírito partido por todos os seres demoníacos que vê.

A sina da atalaia não é fácil de carregar, principalmente pra alguém que enfrenta, entre outros males, uma forte depressão.

A doença, que pode ser considerada um dos maiores problemas do séc XXI, é tratada com sensibilidade e respeito, nunca sendo glamourizada.

Em dada circunstancia Hana se permite dividir seu fardo com alguém de costas largas e asas majestosas. A partir daí, descobrimos mais sobre a natureza humana e seus limites. Uma obra que em momentos serve somo espelho para que olhemos nossa própria face.

A clássica luta entre o bem e o mal é repaginada na visão atual e marcante de Martha, que nos traz personagens emblemáticos e já conhecidos, como o anjo caído Lúcifer, sem nunca perder os traços característicos de SUA literatura. Somos surpreendidos por novas faces, e nos encantamos por sua visão afiada do Céu.

As cenas de luta, como de costume, nos tiram o fôlego, e só o devolvem ao final do livro, nos deixando com uma saudade no peito que só pode ser aplacada pela continuação da saga.

A literatura é uma porta aberta, pela qual deixamos a luz entrar. E como “Lâmpada para meus Pés” as palavras de um certo querubim me levam a um lugar melhor.

Espero ansiosa pra saber mais sobre os atalaias e qual vai ser a missão que o Anjo os entregará.

Pra descobrir a relação entre o Querubim Salatiel, a jovem atalaia Hana e você leitor, é preciso ficar até a ultima página. É preciso se desarmar e voar nas asas dessa obra. Se deixe guiar pela Luz.

Fica aqui meu convite.

Façamos rebelião?”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: